domingo, 5 de fevereiro de 2017

SAL (RESENHA )

Boa tarde leitores, nas minhas férias aproveitei para ler livros que tinham tudo a ver com o momento: sol, mar, verão,  amo muito tudo isso, sou praeira.
E um dos livros escolhidos foi SAL , confesso que quando vi esse livro pela primeira vez , pelo título achei que se tratava de alguma refinaria de sal e não comprei, porém, depois,  pesquisei no instagram nas #livrosal e vi só comentários positivos sobre ele.
Daí na segunda vez que o vi comprei achando que fosse estrangeiro, ao abri-lo vi que era nacional.
Pela sinopse não parece ser um livro muito bom e eu ainda não conhecia a autora.
Me surpreendi em cada página.

Editora: IntrínsecaAno: 2013
Edição: 1
Páginas: 240 




SINOPSE:
Um farol enlouquecido deixa desamparados os homens do mar que circulam em torno da pequena e isolada ilha de La Duiva. Sob sua luz vacilante, a matriarca da família Godoy reconstitui as cicatrizes do passado. Em sua interminável tapeçaria, Cecília entrelaça as sinas de Ivan, seu marido, e de seus filhos ausentes, elegendo uma cor para cada um. Com uma linguagem poética, a premiada escritora gaúcha Leticia Wierzchowski, autora de A casa das sete mulheres, dá voz e vida a cada um dos integrantes da família Godoy, criando uma história delicada e surpreendente, enriquecida por múltiplos e divergentes pontos de vista.

RESENHA:

O livro é dividido em três partes, onde na primeira é narrado por Flora, a segunda é narrada por Tiberius e a terceira parte é narrada por vários personagens da trama.

Vamos aos personagens da família Godoy que moravam na ilha de La Duiva e administravam o farol que guiavam as embarcações evitando naufrágios : Flora e Eva eram gêmeas, porém com personalidades muito diferentes, Flora delicada, romântica, começou a escrever um livro, já Eva era inquieta, dona do próprio nariz, irônica. Julieta tinha uma doença degenerativa.

 Lucas era o aventureiro , Tibério, o queridinho da mamãe que tem visões, e Orfeu o garoto incomum, aquele que ninguém desvendava seu segredo até a chegada de Julius que não era da família e que veio ajudar Flora com a publicação de seu livro. À partir daí toda a tragédia teve início.

Cecília é a mãe que através de suas linhas coloridas tece a história em seu tapete interminável, cada personagem é representado por uma cor. Ivan é seu  grande amor .
Uma família literalmente afastada do mundo, um farol que guarda segredos, um confidente, usado para guiar seus passos, ou para fazer perder os seus rumos.
Um farol que trouxe alegrias para a vida dos Godoys e ao mesmo tempo foi responsável por todos os desastres da família.

É interessante que enquanto Flora escreve seu  livro e brinca com os personagens tentando colocar algo a mais onde não tem , meio sem perceber ela acaba escrevendo o próprio futuro trágico que aquela família irá ter.


Cecília enquanto tricota suas linhas coloridas , revivendo seu passado trágico e sofrido , tenta por em ordem tudo o que aconteceu.
Cada um seguiu por caminhos diferentes, deixando  a pobre Cecília com sua solidão à espera de suas crias ,(  ou as que restaram).

 Assim como um pescador em silêncio espera pelo peixe, assim também era Cecília em silêncio tecendo o seu tapete, confundindo o leitor com seus personagens que ora parecem reais, nos levando profundamente para dentro da história.

Sabe quando você escolhe a hora e o lugar certo para ler um livro. Pois bem, foi assim mesmo com esse livro, o cheiro da maresia, o sussurro das ondas o uivar dos ventos, me levaram até o farol.

Isso fez com que a leitura fosse bem fluída e de fácil entendimento.
Estava num momento zen o que facilitou também a compreensão e a linguagem poética e um pouco lírica da autora.


Pois há também muitas metáforas nesse livro e é preciso está em momento zen , ou seja calmo, livre de correrias do dia a dia ,pois a autora com sua inteligência , sabe dosar cada parágrafo com seus conhecimentos sábios em suas entrelinhas poéticas.

Esse livro leva o leitor à refletir sobre as atitudes e suas consequências, se vale a pena mesmo fazer o que achamos que devemos fazer, nos faz chorar , sofrer e se emocionar com cada personagem e o rumo que suas vidas tomaram.

Uma trama complexa e simples ao mesmo tempo.
Super recomendo esse livro e já quero ler outros dessa autora. Talento total, não é à toa que ela foi quem inspirou a mini série A casa das Sete Mulheres  com o seu livro.


O final claro, foi tocante e surpreendente. E nunca se iluda pela capa do livro ou até mesmo pela sinopse, o conteúdo te surpreende. Estou encantada com a escrita dessa autora e já virou uma das favoritas.

Onde comprar:

Bjinhos e bom domingo para vocês.

16 comentários:

  1. Acho que se visse só a capa sem ler sinopse, também acharia que era algum posto de refinaria de sal ou algo do tipo, realmente tem títulos que enganam mesmo, ótima resenha linda, bjus e bom domingo.

    ResponderExcluir
  2. A capa é simples, porém a história maravilhosa, é o que parece pela sua resenha. Adorei as fotos. Quero ler esse livro, bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Joyce!
    Que história da hora, que capa mais linda, que tudo! Adorei as fotos!

    Beijoooo 💖💖💖

    ResponderExcluir
  4. Parece um livro lindo e super emocionante!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  5. Nossaaa, adoro quando o autor consegue tocar no nosso íntimo através da escrita e essa parece que toca mesmo, não é amiga, adorei a resenha, fiquei com vontade de ler. Bjocas

    ResponderExcluir
  6. Oláááááááááá Joyyyyyyyyce
    Oooooooooooo que são essas fotos?????????
    Essas vão para um lugar de destaque do projeto #PhotosJo!!!!
    Esse farol combinando com a cor do livro?????????? É tudo!!!!!!
    E todo o universo marinho???? Mágico e encantador!!!!
    Já comecei de cara amando a capa, esse plot da tapeçaria com a qual a protagonista alinhava, tece e costura as cores, os destinos, as letras e palavras, os personagens, o passado e o futuro da história me conquistou completamente.
    Amo metáforas e entrelinhas poéticas!
    Parabéns pela resenha, empolgante, instigante e apaixonante <3
    Já vai para o topo da lista dos desejados :)
    Bjssssssssss Luli
    Café com Leitura na Rede


    ResponderExcluir
  7. Gostei, a história parece bem interessante. Tenho me surpreendido bastante com autores nacionais. Parabéns pela resenha e pelas fotos. Beijos, Caah.

    ResponderExcluir
  8. Tenho esse livro mas ainda não li. Gostei bastante da resenha e espero poder ler logo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha, a capa é interessante mas suas fotografias deram vida à ela. Parece um livro bem curioso.

    Um beijo;
    Blog com V

    ResponderExcluir
  10. Olá, Joyce! que resenha maravilhosa, necessito desse livro!!!! me interessei muito pela história! As fotos ficaram lindas, lindas *-* Parabéns pela resenha, ficou impecável.
    Beijos!!!

    Tem post novo no blog :)
    http://relicariodehistoriasma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.
Obrigada, volte sempre!