sexta-feira, 14 de junho de 2019

As Crônicas de Asdaria Um Conto de Dois Irmãos( Resenha )

Boa noite leitores queridos.

A resenha de hoje é para quem gosta de fantasia.

Livro: As Crônicas de Asdaria Um Conto de Dois Irmãos
Autor: Victor L.N Visco
Editora: Chiado Books
Ano: 2019
Nº de págs.: 308

SINOPSE:

“Todos se entreolharam sem saber o que esperar do jovem Semideus, enquanto Lucius parecia desconfortável com a situação. Agora que Oriedsa prestou atenção nele, eram visíveis marcas de queimadura no lado direito de seu corpo.”
Asdeiro e Oriedsa, dois Semideuses do Aspecto do Equilíbrio, se vêem no meio de uma conspiração que ameaça a paz conquistada com tanto esforço. O resurgimento dos Sombrios, uma misteriosa raça de meio-humanos, cuja natureza e motivos parecem desconhecidos até mesmo para os Deuses, desafia os irmãos e seus companheiros Semideuses a descobrirem a verdade e protegerem os mortais de Ny’im.

RESENHA:

Deuses, Semideuses e imortais vivem em paz na cidade de Asdaria onde é ambientada a história.
Há vinte anos atrás esse povo travou uma guerra contra um povo chamado Sombrios, povo esse que tinha a pele acinzentada.

Até então todos viviam harmonicamente, pois os Sombrios foram mantidos isolados e presos pelos próprios deuses, mas infelizmente um sombrio ataca novamente.

Todos os anos para comemorar o fim da Grande Guerra os semideuses  realizam um torneio  onde na disputa vence aquele que for desarmado primeiro . Os mortais é quem escolhe o seu preferido.

E é durante essa festividade que o Sombrio aproveita a oportunidade para atacar, só que Laura, uma garotinha fofa que aos poucos descobre suas habilidades vê tudo e corre para contar o fato acontecido.


E com esse ataque eles desconfiam que há um traidor entre eles, e começam a treinar suas habilidades e poderes, pois eles preveem que uma nova guerra se aproxima e querem estar preparados para ela.

E aí? Curiosos para descobrir os mistérios e o traidor? Então embarque nessa super aventura!

Uma distopia fantástica para quem curte livros de fantasias.
Tudo estar muito bem descrito, o lugar , os mortais , as criaturas, até os gestos que os personagens fazem, tudo foi bem detalhado.

Prepare-se leitor para conhecer Asdaria, se envolver com o enredo e sentir dentro dele, lutando, vibrando e aplaudindo.

Os segredos na trama é que prende o leitor até o fim, a escrita do autor é bem fluida.
Então se você curte livros nesse estilo, esse livro é recomendadíssimo para você.

Onde Comprar: Livraria da Chiado ,Livraria TravessaMartins Fontes Paulista .

Bjus e até breve.


sexta-feira, 7 de junho de 2019

A Segunda Aurora ( Resenha )

Boa noite leitores.

Hoje venho com a resenha de um livro que até o momento tem sido o melhor nacional de 2019 que li.
Nunca fui fã de ficção científica ( mas sempre fui apreciadora das estrelas) e esse livro mudou radicalmente minha visão a respeito do gênero.

Então espero que vocês estejam preparados para embarcar comigo na mãe nave e  juntos viajar  nessa ficção científica pra lá de especial.

Livro: A Segunda Aurora
Autor: Juliano Righetto
Editora: Chiado Books
Ano: 2019
Nº de págs.: 632


SINOPSE:

Numa misteriosa vila encravada no planalto central brasileiro, um povo sofrido luta bravamente para sobreviver aos desafios da natureza.
É lá que Deati, a contadora de histórias local, irá se deparar com uma figura intrigante, um ser que emite luz pelos olhos e que talvez não seja exatamente o que parece ser...
O amor que nascerá deste encontro será a chave para que a doença que vem matando as crianças nascidas naquela vila seja curada. E a epopeica busca desta cura nos levará por uma viagem pelo Brasil, em uma época bem, bem diferente da que estamos acostumados.
“A Segunda Aurora” é uma jornada em busca do melhor que o homem tem, uma ode às conquistas da humanidade, e uma maneira de você, leitor, questionar sua própria perspectiva da realidade...
Boa leitura!

RESENHA:

O livro traz uma das personagens principais encantadora, Tine , a garota de 13 anos que vive numa vila no planalto central brasileiro e tem sua vida completamente mudada quando encontra o primeiro tripulante da Nave Aurora. Heitor é o primeiro astronauta que teria saído da nave, para observar os habitantes daquela pequena vila  sobrevivente da Grande Escuridão. O elenco de personagens que o rodeiam são muito engraçados, porque mesmo nas situações mais sérias da trama, proporcionam para nós leitores momentos de pura diversão.


Com a descoberta  de Tine, a garota falante ( que nos remete uma mistura de Anne Green Gables, Pollyanna e Emília juntas ) , é logico que, logo todo o povoado ficaria sabendo do grupo dos 5 tripulantes, porque ela não conseguiria guardar segredos. Foi uma grande surpresa para aquele povo de estatura pequena verem aqueles homens tão grandes e diferentes, o que causou alvoroço e medo na grande maioria, pois pensavam serem deuses, mas não foi a mesma coisa que aconteceu com Daeti, a historiadora da cidade, que logo se apaixonou por Heitor e o mesmo por ela.

Não seria nada fácil para Heitor ficar com Deati, pois Lemaro, o grande e melhor caçador da cidade também lutava para conseguir ficar com a moça. Contudo é na construção da  pequena cidade que reside a maior qualidade da obra, pois a ambientação e seus meios de sustentação e sobrevivência foram muito bem pensados e elaborados pelo autor, onde a narrativa fascina tanto que dá vontade até de passear por lá.


Heitor, Charlie, Yuankai,  Rushid  e Caroline precisariam se adaptar ao lugar e a cultura daquele povoado se quisessem sobreviver e não seria nada fácil, pois aquele povo viviam como no tempo do homem das cavernas e os tripulantes já estavam numa era mais avançada . Com isso , um dos desafios da equipe seria de forma sensata construir objetos usados na era atual como por exemplo: tesouras, panelas etc., coisas que para aqueles humildes habitantes mais pareciam mágicas.

Outro objetivo do grupo, ou missão digamos assim, seria acabar com a misteriosamente morte das crianças, pois Caroline já tinha deduzido que a causa era por falta de vitamina C não existente no local, com isso teriam que partir em buscas de sementes numa viagem que duraria meses e teriam que levar alguém da cidade, então partiram juntos numa arriscada e divertida aventura Heitor, Deati, Rushid e Lemaro.

A partir daí começa uma aventura cheia de perigos, romance, descobertas de novos povos sobreviventes da Grande Escuridão, o leitor vai passear pelas principais cidades do Planalto Central Brasileiro até chegar em São Paulo, mas num tempo bem diferente do nosso, tudo isso o autor conseguiu encaixar na trama deixando-a ainda mais envolvente.


Além dos personagens que citei , a obra carrega também outros personagens todos bem construídos na trama como Ário, o garoto apaixonado por Tine, João Pedro, o líder da Cidade , Rubiza a garota rival de Tine e  Veizar, a médica do povoado, que é a vilã que luta com todas as forças para impedir o avanço da protagonista.

A narrativa casou bem com a juventude dos personagens, onde a amizade, companheirismo e lealdade entre eles foi algo forte e lindo no livro.
O autor soube muito bem dosar conhecimentos e teorias  científicas com uma linguagem super fácil e recheadas de bom humor, onde consegue extrair do leitor boas gargalhadas. Juliano tem o dom de conquistar a atenção de um bom leitor fazendo com que 600 páginas terminem como num passe de mágica e você ainda fique desejando mais 600 kkk ( e olhe que eu também não curtia livros com muitas páginas).

E dando um salto agora para o desfecho, ele não poderia ter sido melhor, um final onde o autor respeitou as diferenças e crenças  dos personagens, e encerrou da melhor maneira possível, ah e claro, com uma surpresa inesperada!


Com o objetivo de fazer o leitor  parar para pensar o quanto a realidade é uma questão de perspectiva, Juliano Righetto entrega perfeitamente o que promete na sinopse e orelha do livro e consegue o belo feito de superar em qualidade e criatividade o seu livro de estreia, que por sinal será adaptado para as telinhas e eu mal vejo a hora de isso aconteceeeer! Uhuuu!

Confesso que essa é uma das resenhas mais difíceis que já escrevi por nunca ter lido nada de ficção científica ( porque antes desse livro eu odiava ) e sim , o autor  também conseguiu mudar a minha perspectiva em relação ao gênero.

Por Leandra Salvadora! Leiam, leiam e leiam esse livro! Vale a pena entrar nessa nave e fazer essa viagem , se entregar ao prazer da imaginação, se encantar com o Estrelário, desbravar mundos com os personagens e viver as aventuras mais alucinantes do seu mundo literário.
Acredito que num futuro muito próximo ele estará nas telonas de sucesso! O livro já é o meu favorito do ano!


Onde comprar: Livraria da ChiadoLivraria da TravessaMercado Livre .

Bjus, bom final de semana e até uma próxima aventura! Tentei fazer uma resenha menor, mais quando o livro é maravilhoso, ops, não dá ! E ainda dava pra falar mais!

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Rastros de Dor ( Resenha )

Boa tarde meus amoresss.
Mais uma resenha de um dos livros da Ide Editora com sua parceira  Luz no Lar.
O livro de hoje  é Rastros de Dor , de Paulo Jacinto.


livro: Rastros de Dor 
Autor: Paulo Jacinto
Editora: Ide Editora
Nº de págs.: 284

SINOPSE

 Século XVI (Espanha): os desvarios de Joana, a Rainha Louca; o sofrimento na casa dos Castilhos, com a trágica morte de Dom Fernando; o drama de Domingues, o curandeiro cristão, condenado injustamente pelo Tribunal da Inquisição; a traição e as maldades de um clérigo sedento de riqueza e poder... Século XVIII (Espiritualidade): a difícil luta pelo refazimento; o auxílio aos que se encontravam perdidos nos abismos, vítimas de si mesmos, sofrendo nas Cavernas da Dor; o reencontro entre os personagens, um compromisso assumido... Século XX (Brasil): em novo corpo; com incompreendidos e estranhos pressentimentos; lado a lado, vítimas e algozes tentando transpor as barreiras do infortúnio e da dor, para restabelecerem o equilíbrio; com o auxílio daqueles que muito os amam! Somente o trabalho no bem possui a força de nos transformar, fortalecendo os vínculos com os que se empenham em nosso auxílio.



RESENHA

Nosso personagem principal é Manolo, filho de Dom Fernando Castilho.
Manolo é um personagem ambicioso que almeja a morte do próprio pai para receber logo sua herança.
Para isso se alia ao Padre Damião, um homem  ganancioso cujo coração estar cheio de maldades.

Domingues é o jardineiro da família, tem fama de curandeiro e por isso é acusado de matar o pai de Manolo. O jardineiro foi levado então para o Tribunal da Inquisição e lá encontra Joana, a Rainha que foi taxada como "louca" depois da morte de Felipe, "o belo". Ela já estava num estado deprimente de tanto ser torturada pelo padre.
O sofrimento, a tragédia  e toda nuvem de desgraça pairavam sobre o reino da família Castilhos.
Não vou me aprofundar muito na história, e sim na mensagem a qual o livro deseja passar.

A história em si fala da inquisição, um assunto desconhecido para muitos até o momento, ou seja, poucos conhecem com profundidade.
Uma história épica onde traz para o leitor não só um momento de reflexão sobre o período terrível da inquisição, como também nos leva a refletir sobre o perdão, o erros do passado e suas consequências.

" Havia sol lá fora.
Aqui dentro no entanto, tínhamos sombras.
Sombras no coração, sombras nas consciências!".


A história se passam em três tempos: século XVI na Espanha, século XVIII no plano espiritual e século XX no Brasil, mas não são misturadas , isso foi ótimo porque não atrapalhou a leitura.

Destinos e caminhos se cruzam e se descruzam na vida de cada um dos personagens e nos mostra que o ódio e o rancor não valem à pena, que sempre há tempo de perdoar e seguir com o coração limpo nesse plano terreno, para que não possamos sofrer consequências trágicas em outros planos futuros.


VEJA COMO FICOU O BOOK TRAILER DO LIVRO:


Onde comprar:  Livraria da IdeSaraiva.

Bjão grande e até a próxima resenha.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Boas Vibrações Bem-Estar com Chico Xavier ( Resenha )


Boa tarde meus chuchus.
Se tem um lugar que gosto de escrever e interagir  é aqui no blog.
 Amo esse cantinho!






Livro: Boas Vibrações, Bem-Estar com Chico Xavier
Editora: Ide
Nº de págs.: 144
Ano: 2019










Bom, a pequenina resenha de hoje é de um livro também muito pequenino, mas que traz mensagens GRANDES!
Estou falando do livro pocket ou livro de bolso como a maioria conhece.
O livro Boas Vibrações traz mensagens de otimismo, paz e inspiração para nossa vida.

Sabe aqueles momentos que você acorda cabisbaixo, triste, sem mesmo saber o por quê?
Isso acontece com todo mundo. Então, esse livro livro traz mensagens para que você venha se sentir melhor e levantar o seu auto astral .



" O essencial não é tanto o que aconselhas.
É o que exemplificas. "

Tem frases que fazem você refletir , além de alguns versículos bíblicos também, para você viver sempre em sintonia com o bem.

A diagramação estar bem fofinha, dá só uma olhada nas fotos abaixo.


Viu só, lindo não é? Dá até para você presentear alguém querido.



É um livro não apenas para carregar no bolso ou na bolsa, mas também no coração!

Onde adquirir : Ide livraria por 16,90 e COM FRETE GRATUITO.

Bjus e até a próxima resenha.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Pollyanna ( Resenha )

Boa noite meus chuchus! Tudo bem com vocês?
Hoje trago a resenha desse livro encantador , que eu deveria  já ter lido há bastante tempo.
Mas enfim, vamos lá.

Livro:  Pollyanna
Autora:  Eleanor H. Porter
Gênero: Infanto Juvenil
Editora: Pé de Letras
Ano: 2018
Nº de págs.: 184


SINOPSE:

A pequena cidade e Beldingsville, no interior dos Estados Unidos, nunca mais seria a mesma depois da chegada de Pollyanna, uma garotinha órfã de 11 anos que ficou aos cuidados da tia rica, a irritadiça e intransigente senhora Polly Harrington. Com sua extraordinária visão do mundo, a encantadora menina conquista os habitantes da cidadezinha e ensina a todos o seu incrível "jogo do contente", um jogo de transformar vidas e modificar destinos. Publicada como livro em 1913, a história da alegre e corajosa menina se tornou um clássico da literatura infanto juvenil e vem cativando diferente gerações de leitores com sua poderosa mensagem de otimismo e superação das dificuldades. É impossível não se encantar com Pollyanna. um exemplo inesquecível de amor, amizade e de como ver sempre o lado bom a vida.

RESENHA:

Pollyanna, era uma garotinha orfã de mãe e que aos 11 anos veio também perder o pai.
Não tendo com quem ficar, pois seus irmãozinhos também haviam falecidos, foi morar com sua única tia, a Senhora Polly, que se sentia agora no dever de educar a menina conforme os padrões da sociedade.

A tia era uma pessoa fria e mal humorada e não tratava Pollyanna com amor e carinho, nem ao menos lhe dava atenção.

Antes do pai falecer, falou para  Pollyanna ser sempre alegre e ensinou a menina o jogo do contente".
Assim, a garotinha mesmo nos momentos tristes de sua vida e convivendo com a indiferença da tia, sempre encontrava um motivo para ficar contente.


" O telegrama diz que ela tem cabelos loiros, estará com vestido xadrez vermelho e com um chapéu de palha. Isso é tudo que eu sei, mas é o suficiente." .

A bela garotinha loira de sardas nas bochechas, falava tanto, mas tanto, como diz o ditado falava pelos cotovelos e logo se tornou popular na pequena cidade de Beldingsville  por ensinar a todos o jogo do contente".

Todos os moradores que conheciam Pollyanna, encontravam em suas palavras encorajadoras a esperança e até mesmo a resolução de seus problemas.
A menina tinha luz própria e por onde passava acendia a  luz da esperança e do otimismo, encantando a todos com sua pura inocência e simplicidade.

Até que um dia uma tragédia veio a acontecer com Pollyanna e a mesma não tinha mais vontade de jogar. Vou parando por aqui para vocês ficarem imaginando o que pode ter acontecido.

Pollyanna é uma personagem muito curiosa e inteligente, tem um temperamento forte e não consegue controlar seus impulsos e emoções nos rendendo boas gargalhadas no decorrer da obra.
No enredo há outros personagens que compõem um cenário bem campestre onde nos é apresentado a vida no campo e o encantamento da garota pelo lugar.


Não foi difícil reconhecer a sobrinha da senhora Polly. Uma menia magra num vestidinho xadrez vermelho e com duas tranças loiras caindo-lhe pelas costas. Sob o chapéu de palha, um rostinho ansioso olhava para todos os lados à procura de alguém."

Um clássico que me cativou logo nas primeiras páginas, com uma personagem tão doce, divertida e verdadeira. E o bom disso tudo é que  o livro tem continuações com o livro Pollyanna  Moça e eu quero muito acompanhar essa garotinha. Um livro para todas as idades.

É isso, espero que gostem tanto desse livro assim quanto eu. Se você já assistiu a série Anne Green Gables, certamente irá se apaixonar por esse livro pois as personagens são um pouco parecidas em suas  personalidades Recomendadíssimo!!!.

Onde comprar: Editora Pé de Letra ( capa comum), POR APENAS 10,00  REAIS .
E se quiser de capa dura poderá comprar AQUI  POR APENAS 15,00  REAIS.

Bjus , ficarei muito contente se antes de comentar você ler a resenha toda.

As Férias Nubladas de Genaro ( Resenha )

Boa tardeee Kids.
O livrinho da vez é As Férias Nubladas de Genaro.
Vamos diretamente para a resenha?

Livro: As Férias Nubladas de Genaro
Autor: Leandro Franz
Ilustrador: Afonso Mariutti
Editora: Chiado Books/ Selo Chiado kids
Nº de págs.: 27


SINOPSE:

As férias de janeiro
de Genaro degeneram
em dias nublados.
Desolados,
jogam bola e trançam pés
enquanto compram picolés.
Se verão o sol antes do outono?
Só o misterioso sorvete
do Sr Sebastião saberá! 

RESENHA:

Genaro estava de férias , e na suas férias de Janeiro já seria o sétimo dia nublado.
Ao Jogar bola com os amigos e cansados de esperarem um dia de sol, Genaro e sua turma sempre compravam o picolé do céu do Carrinho do Picoléu.

Mas  sempre que estavam ali saboreando o seu picolé do céu, um velhinho que vendia sorvete passava por aquele local sempre naquela mesma hora.

Diziam que o sorvete do velhinho não era bom e o coitadinho sempre estava de bolsos vazios, pois nunca vendia nada.


Até que um dia movido por tanta curiosidade em saber o mistério daquele sorvete, Genaro resolveu comprar um.

E que surpresa levou ao provar do "sorvete nuvem " daquele velhinho ! Enfim, ele descobriu o motivo dos dias estarem nublados.
Quer saber que surpresa Genaro levou? Leia a historinha dessa turminha de garotos aventureiros e recorde-se também de férias nubladas como essa. Eu já tive muitas rs.

As ilustrações foram feitas por Afonso Mariutti e a narração é de forma rimada onde levará as crianças a brincaram com as palavras.


VALORES ABORDADOS: Amizade, solidariedade.

 O QUE TRABALHAR NO LIVRO EM SALA DE AULA:

Numerais Ordinais;
As Cores;
O Tempo;
Rimas.

Onde Comprar: Chiado KidsMartins Fontes PaulistaTravessaSaraiva.

Um bjuuu e até a próxima resenha kids.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Catarina A Gaivota Vegetariana ( Resenha )

Boa noite meus kids queridos, hoje tem resenha de livro infantil.
E o livrinho de hoje é para todos e especialmente para os vegetarianos e numa versão bilíngue, Português/ Francês, me julguem mas é a primeira vez que leio um livro bilíngue, tou me achando ahaha.

Livro: Catarina A Gaivota Vegetariana
Autora: Silviane Sclian Sasson
Ilustradora: Aline Stochi
Editora: In Verso
Nº de págs.: 48
Gênero: Literatura Infantil
Edição Bilíngue: Português/ Francês

SINOPSE:

Catarina é uma gaivota que se sente muito diferente das outras gaivotas de seu bando simplesmente por não gostar de comer peixes. Com ilustrações em aquarelas que retratam lindamente os passeios a ilhas distantes, as festas animadas nas praias com pelicanos e flamingos que se misturam às gaivotas que dançam e que provam novas receitas, esta história trata com leveza e de modo singelo da beleza que há em sermos todos diferentes e da importância das amizades verdadeiras.

RESENHA:

 Catarina era uma gaivota diferente das outras e sabe por quê?
Porque Catarina não gostava de peixe, todas as gaivotas adoravam peixe, mas ela não gostava nem mesmo do sabor nem da textura dos peixes.

Ela se sentia infeliz com tudo isso e um dia decidiu que iria ser vegetariana.
Foi uma surpresa para todos, e alguns até riram dela, por esse motivo ela sempre vivia sozinha, solitária.

Até que um dia, a gaivota Catarina encontrou Rodolfo, um velho amigo de infância e os dois passaram a voar e pescar juntos.
Os outros pássaros viram que era divertido ser amigo de alguém vegetariano e começaram a se juntar a eles.


Mas, uma festa iria acontecer e o cardápio da festa seria só peixe. Como catarina participaria da festa se ela não comia peixe?
Como será que essa historinha acabou? Ficou curioso? leia e tenha a certeza de que irá gostar muito dessa historinha!

Um super  livro que ajuda a  criança no processo de adaptação alimentar e ao mesmo tempo instiga a mesma a respeitar as diferenças do coleguinha de uma forma leve, lúdica e divertida.

As ilustrações caprichadas são de Aline Stochi.

Valores Abordados: Amizade, respeito às diferenças.
Assuntos Abordados: Adaptação Alimentar; vegetarianismo.



COMO TRABALHAR O LIVRO EM SALA DE AULA:

Conversa dirigida: Falar sobre o vegetarianismo, perguntando se há alguém que não come carne.
Explicar para a criança que ser vegetariano é normal.

Artes: Pintura e ilustração sobre o texto.
Confecção de máscaras ou bonés de gaivotas.
Confeccionar aventais de TNT branco, desenhar gaivotas nele e deixar que os alunos pintem da maneira que quiserem.

Aula de Culinária: Após a aula de Artes , propôr uma aula de culinária com as crianças, executando uma receita simples ( de preferência que seja vegetariana ) onde todas possam participar na prática e logo após degustar com eles.

Nessa aula, eles usarão aventais com desenhos de gaivota pintados por eles mesmo na aula de artes.


Ciências Naturais: Frutas = A  importância de introduzir frutas na nossa alimentação;
Falar sobre as frutas citadas no livro, suas vitaminas e principais funções no nosso organismo.

Falar sobre as aves e os peixes citados no livro;

Geografia: Países = Japão e sua principal culinária ( sushis ).

Onde Comprar: Editora In VersoAmericanasShoptime.



Bom meus kids, é isso, espero que tenham gostado da resenha e das dicas, um xerooo!